Recent comments

Breaking News

Pastor diz que “excesso de peso” é negligência e afeta a vida espiritual do cristão



“Alimentar-se mal é pecado?”. Com essa pergunta, um pastor alertou os fiéis com um sermão no último culto do ano a respeito da importância do cuidado com o corpo para a vida espiritual. Segundo o pastor, boa alimentação pode ser um fator importante na jornada de fé.
Shane Idleman é pastor da Westside Christian Fellowship, em Lancaster, Califórnia, e pregou aos fiéis que a negligência com a saúde pode ser um indicativo de desobediência, e que é importante se atentar aos excessos gastronômicos que levam à obesidade.

De acordo com informações do portal Faith Wire, o pastor Shane Idleman usou o sermão “Prisioneiro do apetite: má alimentação é um pecado?” para sugerir uma reflexão mais profunda a respeito do tema, afirmando que não apenas o que se vê ou ouve contamina o espírito, mas também o que se come.
Usando o termo “insalubre” para definir a decisão de comer alimentos não-saudáveis mesmo tendo a oportunidade de fazer uma escolha diferente, o pastor foi categórico: “O físico afeta o espiritual. O que aflige o Espírito Santo em nossas vidas? Desobediência”, frisou.
Uma motivação para essa abordagem foi a época do ano, já que as celebrações de Natal e ano novo costumam ser marcadas por abundância de pratos diversos e também compromissos assumidos – e não cumpridos – de dietas para a perda de peso.

Nesse contexto, o pastor Incentivou os cristãos a “submeterem-se a Deus em vez do deus” de suas barrigas, e advertiu que “o estilo de vida moderno promove a gula”, com lanches e pratos de redes de fast-food, também chamadas de “junky food” (“comida besteira”, em tradução livre) pelos norte-americanos.
Shane Idleman disse, durante o sermão, que ele se sentiu inseguro a respeito do tema de sua pregação, mas que decidiu ir adiante por conta da importância da saúde e também por achar que é preciso lembrar as pessoas do significado de compromissos assumidos, mesmo que sejam dietas e o não-cumprimento dessas metas afete apenas a própria pessoa.
De qualquer forma, Idleman acredita que a gula e a alimentação saudável são questões essenciais para os cristãos discutirem, acrescentando que ele também lutou com o mau consumo ao longo de sua vida: “Esta vez, no ano passado, eu provavelmente tinha 109 quilos”, disse ele. “Foi sempre uma luta desde que eu era pequeno”, relembrou.
Nesse trecho da pregação, o pastor narrou sua luta contra o peso e contra o consumo de comidas não saudáveis, resumindo que isso é “uma luta para a maioria de nós”, mas é necessário ir em frente: “Quando estou com excesso de peso é por negligência nessa área. E é difícil pregar o que você não está vivendo”, concluiu.


Nenhum comentário